sexta-feira, agosto 20, 2004

Já que falei sobre o Vestibular, espero ter oportunidade, depois, de dizer aos que têm me cobrado empenho e me advertido com relação à minha injustificável apatia:
Eu sei que é preciso estudar, preocupar-se, pois a situação não está para brincadeira. Mas a verdade é que tenho estado imerso em um amontoado de conjecturas; tomado por um descontentamento referente a situações de natureza puramente subjetiva e por uma espécie de indignação com meus pensamentos involuntários e posturas demasiadamente espontâneas.
Falando simplificadamente: estou arretado comigo mesmo mas, como ainda assim preciso continuar estando comigo o dia todo, compartilhando cada pensamento e presenciando todas as minhas ações, enfim, já que o divórcio de mim mesmo não é possível, vou ter que arrumar um jeito de fazer as pazes. Em breve espero estar com disposição para o estudo e ter clareza com relação ao que farei com minhas 24 horas diárias. :P

Um comentário:

patsy disse...

há uma frase da Mafalda que eu gosto muito e com a qual também me identifico às vezes =P ela diz:
"Logo a mim me coube ser eu"

pois é, às vezes eu tb penso: puts, será que eu não podia ter nascido outra pessoa mais simples de conviver comigo mesma?! =P
acho que todo mundo tem esses seus momentos "por que logo a mim me coube ser eu?!" =)