sexta-feira, agosto 03, 2007

a promessa

Todo mundo, sem que se possa identificar exatamente em que circunstâncias, no seio de que idéias, recebe da sociedade uma promessa. A imagem feliz e delirante de um momento, de uma fase ou uma vida – curta – na qual se brilha radiante com o descompromisso, com a fugaz libertação. The time of your life! If you get the chance

Os “quinze minutos de fama”, o “instante único”, as “pequenas epifanias”: não importa como se tenha chamado ao longo dos anos, este é o momento em que Sísifo larga a pedra e sente nos músculos o alívio transcendental de uma trégua possível, entre muitos sacrifícios. Não importa se profundo ou superficial, austero ou fútil, discreto ou chamativo, todo mundo já sonhou com um desprendimento assim, esse “não levar-se a sério”, esse “se jogar”, e lamentou o não-cumprimento da promessa, perguntando-se o que deveria ser feito; que despojamentos seriam necessários; que ingenuidades, esquecimentos ou desconhecimentos seriam exigidos para o indivíduo que aspira à leveza, a ser raso e imediato como são os prazeres mais passageiros. (Quanta coisa que se exige não saber ou esquecer para alcançar a leveza fútil!).

De longe, calado, o indivíduo convive com a imagem terrível desta promessa não-cumprida, escravizado que se torna por um modelo impossível, ferido pelo estereótipo que é inalcançável, porque é sempre apenas uma parte da verdade – a mais fácil, a mais visível.

3 comentários:

Anônimo disse...

Foste rejeitado pelo BBB, foi, Balão? :p

fabio disse...

foi, e então meu mundo caiu! meu único consolo agora é me juntar ao grupo dos covers de ex-bbb em recife! (junto aos já consagrados fabrício cover e jean cover..hauhauhauhuhaua). e não, antes que você sugira, eu NÂO vou fazer um bolão pra saber de quem eu serei "dublê". :p

felipe mendonça disse...

Quanta simpatia, camarada! ¬¬

Foi mal pelo "anônimo" aí...